Monday, December 1, 2008

Obrigada!

Há senhores (e senhoras) que nem sentem o frio...Falam, falam, falam... As suas palavras são tão sem graça, tão vazias que é coisa de meter dó, como dizia Gil Vicente. Emitem opinião sobre tudo, de forma arrogante, ligeira e feia. Principalmente feia! E a nossa televisão dá-lhes crédito: E ainda há quem os ouça e perca tempo a comentá-los. Até eu (mesmo sem querer).

Há Senhores e Senhoras que sentem o frio dos outros...As suas palavras irrompem numa voz quente, bem modelada, sem deixar de ser natural. As suas palavras são matizadas de cores fortes com recortes poéticos. Falam pouco. Ouvem muito. Esquecem-se de si próprios para darem voz aos outros. As suas palavras escondem-se nos problemas do Outro com quem estabelecem um diálogo de olhares, que não se vêm, mas se pressentem (A menina entende...a menina sabe...).
Obrigada Luís pelo trabalho que desenvolves.
Obrigada Miriam pelo trabalho a que nos habituaste.
Vocês são os jornalistas que eu gostaria de ter sido.

3 comments:

lito said...

Concordo. É preciso saber ouvir. Felizmente, ainda há quem seja capaz de mostrar a maravilha que é o dar a voz a quem tem algo para dizer. Calem-se os que só sabem (e mal) falar. Deixem exprimir-se quem tem muito mais direito. É triste ouvir, insistentemente, os que nada dizem, sejam políticos do nosso parlamento, sejam jornalistas da nossa praça, sejam treinadores do nosso futebol, sejam professores do nosso ensino.

Estrelinha said...

São as palavras deles,trazidas pela voz deles, lá de dentro da dita "caixinha mágica" que me fazem virar a cabeça para o televisor e me arrancam dos mimos dos gatos que aquecem as minhas frias, e às vezes tristes, noites de inverno.
Gosto deles e gosto de vocês.
Beijinhos.

catarina said...

Obrigada, Lita,por nos emprestares as palavras para podermos também agradecer aos nossos jornalistas.